domingo, 13 de março de 2016

SAC anuncia processo licitatório no Aeroporto de Sinop para agosto de 2016

Deputado Silvano Amaral em reunião na Secretaria de Aviação Civil (SAC) (Foto: Joelma Pontes/Assessoria de Gabinete)

O deputado estadual Silvano Amaral (PMDB) esteve, novamente, na Secretaria de Aviação Civil (SAC) da Presidência da República, em Brasília, para cobrar celeridade na análise dos projetos que envolvem a reestruturação e a ampliação de treze aeroportos de Mato Grosso que serão contemplados pelo Programa de Integração e Logística (PIL) do governo federal.
Segundo o ministro da SAC, Guilherme Walter Ramalho, que no dia 7 de dezembro tomou posse do cargo, no lugar do então ministro Eliseu Padilha, dos 13 aeroportos de Mato Grosso, cinco deles já estão em fase final de execução dos projetos, sendo que quatro ainda aguardam a liberação de licenças ambientais que são expedidas pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).
Isso porque, em abril de 2015, o Conselho Estadual de Meio Ambiente (Consema) aprovou por unanimidade a dispensa do Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA) para o início das obras do aeroporto de Sinop. A previsão é que em agosto deste ano se inicie o processo de licitação. A previsão de investimentos é de aproximadamente R$ 100 milhões.
De acordo com Silvano, que esteve na SAC acompanhado do deputado federal Carlos Bezerra (do mesmo partido), os aeroportos de Vila Rica, Tangará da Serra, Rondonópolis e Alta Floresta também aguardam liberação de licenças junto à Sema e a expectativa é de que as obras nesses municípios também ocorram nesse ano.
“Desde que assumi (uma vaga) na Assembleia tenho cobrado da SAC e outros órgãos um posicionamento em relação aos aeroportos de Mato Grosso. Contato, constantemente,  a Secretaria de Aviação e acompanho os processos na Sema, a fim de dar celeridade a investimentos que serão rentáveis ao nosso estado. O investimento em aeroportos significa retorno econômico positivo para o estado”, avaliou Silvano Amaral.
Ainda segundo Silvano, na reunião o ministro deixou claro que os recursos disponíveis para os aeroportos são apenas para custear os projetos e que por isso solicitou a intervenção do deputado federal Carlos Bezerra para que articule em Brasília o montante necessário para que os municípios com projetos já em fase final de execução das obras não sejam prejudicados.
Já o secretário de Indústria, Comércio e Turismo de Sinop, Marcos Bachiega, que também participou da reunião, frisou que mesmo que o governo federal não possua recursos suficientes para arcar com a obra, os recursos disponibilizados para execução dos projetos já é um grande passo, tendo em vista que os custos são relativamente consideráveis com a análise e medição do solo, sondagens, pátio, pista e terminal aeroportuário.
“No total, são 60 projetos que demandam recursos e isso tem sido feito e estamos confiantes de que em Sinop a execução das obras começará no prazo previsto. Estamos confiantes e felizes com a informação de que Sinop sai na frente, atendendo todas as exigências dos órgãos competentes”, salientou Bachiega.
Além dos cinco aeroportos, estão na lista para serem contemplados os aeroportos de Barra do Garças, São Félix do Araguaia, Cáceres, Juara, Juína, Pontes e Lacerda, Lucas do Rio Verde e Matupá.
PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO LOGÍSTICA – O objetivo do governo federal é integrar o território nacional, fortalecer os pontos turísticos, desenvolver polos regionais e melhorar a mobilidade para as comunidades da Amazônia Legal. Outra meta do programa é fazer com que o preço das passagens disponibilizadas nesses aeroportos seja compatível aos oferecidos pelo transporte rodoviário. O investimento para implantação dos aeroportos regionais é de R$ 7,3 bilhões. Na região Centro-Oeste, 31 aeroportos serão contemplados, dos quais 13 pertencem a Mato Grosso.

0 comentários: