quinta-feira, 17 de março de 2016

Prefeitura não cumpre prazo do MPF e aeroporto de Rondonópolis ainda está sem segurança

Mesmo com os riscos pela falta de estrutura, voos seguem rotina normal na maior cidade da região sul de MT
O jornal A Tribuna informou em sua edição de hoje que “a Prefeitura de Rondonópolis não conseguiu cumprir o prazo do Ministério Público Federal (MPF) que fez recomendação para que instalasse em 60 dias, no Aeroporto Municipal, os sistemas Papi e Rnav, que atuam para segurança e orientação para pousos e decolagens”.
De acordo com a reportagem, os sistemas, fundamentais para segurança no pouso e possibilitar a aproximação mesmo em dias nebulosos e durante a noite, não foram implantados, embora tenham sido confirmados pelo prefeito Percival Muniz e pelo secretário de transporte e trânsito, Argemiro Ferreira, logo após a quase tragédia de um voo da Passaredo que trazia o vereador Hélio Pichioni.
Apesar do prazo jurídico, a Prefeitura decidiu criar seu próprio prazo e ressaltou que precisará de 90 dias para instalar os equipamentos. Ao se anular o prazo da Procuradoria Geral da República e aderir o tempo do Município, ainda restam 30 dias, que se encerrarão no próximo 15 de abril.
Embora o Município confirmou que a documentação da licitação para a compra dos equipamento já estava toda revisada e pronta ser publicada, isto não ocorreu ainda, o que deixa a dúvida sobre a viabilidade do cumprimento do prazo da Administração. Enquanto isso, os voos seguem ocorrendo.

FONTE: A tribuna com Notícias de Mato Grosso

0 comentários: