segunda-feira, 28 de março de 2016

Movimento de passageiros nos Aeroportos de Cuiabá e Alta Floresta caem; Sinop e Rondonópolis mantêm crescimento


 
4 principais aeroporto do estado.
Com a crise econômica e política se agravando cada vez mais, as companhias aéreas cortam voos para tentar sobreviver nesse período difícil do país.
Em Cuiabá, a Azul e principalmente a GOL, já cancelaram vários voos.
O corte destes voos, estão resultado no que vemos na tabela abaixo: encolhimento da movimentação de passageiros.
O Aeroporto Marechal Rondon foi o segundo aeroporto do Brasil com o pior movimento de passageiros em janeiro, quando comparado ao mesmo mês do ano passado.
Todavia, é bom lembrar que os aeroportos do interior perderam ligações diretas com outras cidades, como Rondonópolis (último vôo para Campinas foi realizado  o dia 1 de março)  e Sinop (último vôo para Campinas está previsto para ser realizado dia 3 de abril), logo, os passageiros dessas cidades voltarão a utilizar Cuiabá como conexão, elevando assim, a circulação de passageiros no terminal.
Em Sinop, o aeroporto, em janeiro, tem a mesma taxa de crescimento do ano passado. Contudo, devido à perda do vôo da Azul para Campinas, em alguns meses estará 'vermelhinho'  na tabela também (caso nada mude)...
A expectativa pela entrada da Gol na cidade, foi por água abaixo. A crise em que ela e o país passam, fizeram com que a companhia adiasse o plano de operar no aeroporto, além de ter cortado voos em outras cidades.
Além disso, outro fator que pode ser determinante para a diminuição de passageiros no aeroporto sinopense, é o Aeroporto da cidade vizinha, Sorriso, que está prestes a receber voos comerciais.
A população dessa cidade é uma das que mais utilizam o Aeroporto Presidente João Figueiredo.
Em Rondonópolis, depois do momento ótimo parte final de 2015, com crescimento de mais de 100%, o 'isolamento' - como dizem os rondonopolitanos - voltou a assustar a cidade. Azul e Passaredo já reduziram as operações no aeroporto. A primeira cancelou os voos com destino a Campinas e a segunda esta fazendo apenas quatro voos por semana para Ribeirão Preto, ao invés de diário.
Um dos motivos que levaram as companhias a essa atitude, segundo a população e jornais locais, seria a falta de segurança no aeroporto, depois uma aeronave da Passaredo pousou em uma plantação de soja, dia 9 de janeiro.
Nós, do CGB Online, acreditamos que a crise (no caso da Azul) é a principal causa, uma vez que as companhias cortaram voos em várias cidades do Brasil.
Por fim, em Alta Floresta, o aeroporto da cidade, entra ano, sai ano, vive sendo ameaçado de ser interditado.
Neste mês (março), a ANAC estaria cobrando um relatório de atrito da pista de pouso e decolagem da prefeitura, o que não foi feito pela mesma. Além disso, a falta de um raio-x no local, esta prejudicando a cidade. A Passaredo, que vinha desde julho de 2015 tentando obter aprovação da agência para operar na cidade, desistiu e agora Alta Floresta ficará apenas com um vôo da Azul. Por falar em Azul, o vôo noturno foi cancelado.

MOVIMENTAÇÃO DE PASSAGEIROS NOS AEROPORTOS DE MATO GROSSO EM 2016
Pos.
Aeroportos
Janeiro/2015
Janeiro/2016
Variação (%)
Acumulado/2015 (JAN a JAN)
Acumulado/2016(JAN a JAN)
Variação(%)
1
Cuiabá (CGB)
299.703
275.197
-8,18%
299.703
275.197
-8,18%
2
Sinop (OPS)
19.194
22.081
15,04%
19.194
22.081
15,04%
3
Rondonópolis (ROO)
3.278
9.284
183,22%
3.278
9.284
183,22%
4
Alta Floresta (AFL)
5.737
5.504
-4,06%
5.737
5.504
-4,06%
  








Dados obtidos junto à ANAC e Infraero

Um comentário: