quarta-feira, 2 de março de 2016

Azul Linhas Aéreas suspendeu voos em Rondonópolis neste dia 1º. Setrat busca novas companhias

Duas empresas seguem junto à Secretaria na negociação, a Avianca e a Passaredo


Robson Morais
A Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (Setrat) segue buscando uma solução para o buraco deixado pela Azul Linhas Aéreas, que nesta terça-feira (01/03) suspendeu os voos que saiam do Aeroporto Municipal Maestro Marinho Franco com destino a Campinas, interior de São Paulo. A informação foi repassada nesta manhã ao site GazetaMT pela assessoria de imprensa do Executivo.
Duas empresas seguem junto à Secretaria na negociação, a Avianca e a Passaredo. Ainda segundo a assessoria de imprensa, não necessariamente um voo com o mesmo trajeto é o objetivo. Uma linha para Cuiabá e outra direto para São Paulo, sem conexão, também estão nas prioridades.
Com conexão em Ribeirão Preto, ambas as companhias já disponibilizam voos.  Após a escala, as aeronaves seguem para o Aeroporto Internacional de Guarulhos e fazem o mesmo trajeto no caminho de volta.
Crise econômica
Em reunião realizada no início de fevereiro, o diretor da Azul Linhas Aéreas descartou problemas no aeroporto e explicou o motivo do cancelamento da rota. "A Azul cancelou o voo por questões conjunturais como a retração da economia, a taxa elevada de câmbio que atinge diretamente os nossos custos e reajustes na malha aérea, que não atingem somente Rondonópolis, mas várias regiões do Brasil", disse Marcelo Bento. As reuniões tem sido acompanhadas pelo Ministério Público Federal (MPF).
Estrutura
Também no início do mês, um ofício enviado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) informou que o tamanho da pista do Aeroporto Municipal de Rondonópolis não tem problemas para ser operado.
Quanto à questão de segurança, o MPF fez a recomendação à Prefeitura para a compra dos equipamentos Papi do RNAV. A compra deve ocorrer nos próximos 60 dias.
FONTE: GAZETA MT

0 comentários: