quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Empresários apresentam projeto para ampliação do aeroporto de Sinop

Remodelação no pátio garantirá espaço para aeronaves da Gol, que começa operar em Sinop em fevereiro

O prefeito de Sinop, Juarez Costa (PMDB), convidou empresários e entidades de classe para acompanhar o projeto de reestruturação do Aeroporto Municipal. E eles já deram sua primeira colaboração. Na tarde desta quinta-feira (29), um grupo de empresários apresentou para o gestor um projeto para a remodelação do espaço destinado a manobra das aeronaves. O croqui elaborado por uma empresa de Sinop amplia em duas a capacidade de operação da estrutura, hoje limitada em duas aeronaves de médio e grande porte por vez. O projeto da iniciativa privada amplia a capacidade para 4 aeronaves.
Basicamente a remodelação sugere a aproximação do pátio ao terminal em 20 metros, o que também facilitaria os embarques e desembarques nos voos comerciais. Além da aproximação, o projeto prevê a ampliação do pátio em 4,8 mil metros quadrados (82 metros por 60 metros). “A sugestão apresentada pelos empresários melhora o fluxo das aeronaves no pátio e irá otimizar o funcionamento do aeroporto, principalmente nos voos comerciais”, explica o superintendente administrativo do aeroporto, Liomar Repezuk.
A obra foi orçada pelas lideranças em R$ 650 mil. O prefeito acolheu a sugestão e disse que pretende fazer a pavimentação utilizando a estrutura da secretaria de obras, o que baratearia o custo em R$ 300 mil. Apesar do aval do gestor municipal, o projeto ainda precisa passar pela aprovação da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), para então ser executado.
Mas a previsão é de que esse processo ocorra imediatamente. Conforme Liomar, a expectativa é de que a reformulação do pátio de manobra das aeronaves esteja pronta até fevereiro, quando a Gol Linhas Aéreas inicia a sua operação em Sinop. Hoje o aeroporto de Sinop conta com 4 voos comerciais regulares, oferecidos pela Azul Linhas Aéreas e pela Passaredo.
Fonte: Jamerson Miléski
Fonte: GC Notícias

Um comentário:

  1. Para essa ideia funcionar, o aeroporto vai ter que comprar um trator para push back.

    ResponderExcluir