quarta-feira, 8 de abril de 2015

Aeroporto de Alta Floresta faz novos investimentos na segurança

No dia 31 de março a empresa Azul Linhas Aéreas enviou uma Nota à Imprensa informando a redução temporária do número de voos para Alta Floresta. O documento em outras palavras dizia que a segunda frequência que ligava Alta Floresta à Cuiabá em caráter de voo extra, deixaria de operar. No Aeroporto Municipal Osvaldo Marques, a empresa que atua na questão do embarque e desembarque, com equipes noturnas quando o avião chega e outras logo cedo para a decolagem, informou através de um representante que fora avisada de que os voos iriam parar de 13 a 31 março.

Mas desde a sexta-feira, dia 3, já não tem o voo noturno. As exigências A Azul Linhas Aéreas, na Nota à Imprensa, disse que é do seu interesse não apenas continuar com o voo extra como tornar a rota regular. Porém, seu pedido junto à Anac – Agência Nacional de Aviação Civil, não foi aceito devido ao Aeroporto Municipal Osvaldo Marques, sob responsabilidade de Alta Floresta, ainda não ter cumprido algumas normas de segurança como sistema de câmeras para monitorar a área 24 horas, além de rádios comunicadores.

Investimentos

Ainda na quinta-feira, dia 2 de março, já era visto no saguão e outros pontos estratégicos do Aeroporto de Alta Floresta, uma equipe de técnicos de uma empresa de segurança, instalando câmeras de vídeo em 16 pontos. O investimento segundo informações, logo seria comunicado via internet à Anac assim como para a Azul Linhas Aéreas. Mas para a Agência Nacional de Aviação Civil, seria ainda enviado via correio toda a documentação da regularização ou cumprimento das exigências. Mais um voo

A administração do Aeroporto acredita que a partir da instalação do circuito interno e externo e compra de rádios comunicadores a empresa Azul poderá manter seu voo extra como também o pedido junto à Anac de tornar o voo noturno regular e não extra como tem ocorrido. Há informações ainda de que a empresa pretende inaugurar em breve um voo de Alta Floresta para Santarém e Belém
Fonte: Arão Leite/JCidade
 

0 comentários: